Escolas Cívico-Militares

A- A A+

​ESCOLAS CÍVICO-MILITARES, A SOLUÇÃO PARA O FUTURO DE NOSSOS JOVENS

Como Pai, Professor, Médico-Veterinário e Coronel do Exército, o Deputado Estadual Coronel Henrique, não tem dúvidas de que as Escolas Cívico-Militares oferecem ensinamentos primordiais para a formação de cidadãos comprometidos com valores éticos, e com conhecimentos refinados em diversas áreas. "São verdadeiros modelos de civismo, de respeito ao próximo, e de amor à Pátria. Valores fundamentais para que possamos construir uma sociedade cada vez mais forte em direção ao contínuo progresso", ressalta o parlamentar.

As Escolas Cívico-Militares têm um olhar diferenciado em seu mandato. Como presidente da Frente Parlamentar em Defesa das Escolas Cívico-Militares na Assembleia, busca fomentar a implementação deste modelo em escolas de todo o Estado de Minas Gerais. "E o apoio de cada um de vocês é fundamental para que possamos juntos difundir tais ideias, promover este modelo, e nutrirmos as raízes de nosso futuro - as crianças e jovens", enfatiza Coronel Henrique.

O Depuado já contribuiu para a criação de quatro Ecolas Cívico-Militares em Minas Gerais. Através do Governo Federal, foram implementadas três Escolas Cívico-Militares - em Belo Horizonte, Barbacena e Ibirité. E também no município de Ponte Nova, onde será implementado o modelo cívico-militar municipal, por meio da Prefeitura.

O objetivo, segundo o Deputado, é expandir para todo o estado de Minas Gerais, também junto às Prefeituras, como na cidade de Ponte Nova. "São verdadeiras escolas para a cidadania, que possuem a capacidade de formar cidadãos norteados pela ética, disciplina e amor à Pátria", conclui Coronel Henrique.

No modelo de ensino Cívico-Militar, os professores continuarão responsáveis pelo trabalho desempenhado nas salas de aula. Já os militares inativos das Forças Armadas, vão trabalhar no auxílio à infraestrutura e à administração das Escolas, assim como na melhoria da educação, transmitindo valores como disciplina, respeito e ética aos alunos.

O ensino de qualidade e a gestão de excelência se refletem nos dados do MEC. No modelo Cívico-Militar, a taxa de abandono escolar é 77% menor; a reprovação é 37% menor; o nível do IDEB é 20% maior; e a taxa de alunos na idade certa é 50% maior. O respeito ao professor e a disciplina nas salas de aula também são de extrema relevância para a formação de nossos jovens.